7.12.17

O maior gesto de amor



Dizer não foi o maior gesto de amor que eu poderia ter te dado.

Coisa que você talvez não entenda, nem agora e nem nunca. Me dói te ver ser consumido por um futuro que não será e por causa de um passado que já foi. É triste ver que tudo poderia ter sido infinitamente melhor se não houvesse essa insistência em busca algo que não traz sentindo e muito menos paz. Te ver se desmontando aos poucos pelo peso do mundo nas costas, uma bagagem que você não precisa carregar e como tornou disso um norte, um caminho sem volta para o sossego.

30.11.17

Gratidão, meu amor

Este não será um dos textos mais bonitos que escrevi, mas com certeza um dos mais sinceros.

Me deu vontade de escrever pra você. Deve ser o fim do ano. Essa época sempre é de muitas reflexões pra mim, até pela alma nostálgica que eu cultivo. Sobre como tudo passou, sobre coisas boas e ruins, sobre como mantê-las, melhorá-las e superá-las. E definitivamente não havia como passar por todo esse ritual de ano novo pessoal sem pensar em você e no lugar que você ocupa na minha vida quase sempre igual.

Há algum tempo não escrevo espontaneamente (leia-se sem ser para fins profissionais) e devo dizer que isso eu te devo, também. Sabe aquela máxima de que "o poeta só é grande se sofrer"? Acho que meu lado metido a escritora parte desse preceito para aflorar - e acho também eu deveria resolver esse problema. Além do quê, quanto mais intenso o que eu sinto, mais difícil é transpor em palavras e por isso estou há dias tentando parir esse texto, de uma forma que as palavras consigam traduzir alguns dos meus sentimentos mais puros e intrínsecos.


4.2.17

Nem tudo o que a gente quer é o que nos faz bem

Eu sou uma pessoa extremamente nostálgica. Vejo uma foto, uma frase, uma música que logo me remete ao passado - nem sempre lugar que quero estar. Sinto cheiro, texturas, sentimentos Me senti assim ainda agora, quando me memórias de uma época que, por muito tempo, pensei sentir saudades me tomou os pensamentos. Hoje eu entendo que tudo o que vivi naquele momento me fez mais mal que bem.

29.1.17

Conjugação


Ele, a terceira pessoa do singular. O jeitinho é de quem só pisa forte num terreno depois de tá muito confiante, sabe? A certeza de saber onde põe os pés fica bem evidente na maneira como ele observa o espaço e as pessoas intimamente, mesmo quando busca a atenção pra si, numa tentativa  de esconder um sentimento tímido, talvez, por trás da fala entonada e firme.

23.1.17

Se fizer uma lista com tudo o que ama, em que colocação você está?


Dia desses vi uma frase que me deixou muito pensativa. Ela era mais ou menos assim: "se te pedirem pra listar tudo o que você ama, quanto tempo levará até você se citar?". Lendo a primeira parte da pergunta, já me passaram várias resposta na cabeça: minha família, minha casa, meu namorado, amigos, livros, minha agenda de anotar besteiras, meu ursinho de pelúcia inseparável... e eu? fiquei pasma, eu nem ao menos estava na lista. Pasmei novamente, eu nunca sequer tinha parado pra refletir sobre isso.

19.12.16

À deriva de mim

Já faz algum tempo que esse texto pede pra ser escrito, mas é difícil pôr em palavras a confusão que se passa nos meus pensamentos. Tanta coisa mudou de um tempo pra cá e, ao mesmo tempo, eu sinto como se tivesse estancado no instante que é agora. Parece que faz anos que estou presa no mesmo segundo. Será que alguém entende o que eu tento dizer?

A verdade é que muita coisa mudou dentro de mim, de um tempo pra cá. E mesmo assim eu me esforço pra acreditar que eu não sou o meu passado. Eu já não sou tudo o que eu passei, tudo o que eu sofri, um pedaço das pessoas com as quais me relacionei. Mas ainda assim, sinto que cada uma dessas lembranças influem sobre quem eu tento me tornar, por mais que eu queira deixá-las pra trás.

17.7.16

Minha paz


A gente é feito o mar. Lá no fundo, grandes e turbulentas ondas se formam, mas que chegam ao raso mansas, molham os pés de maneira delicada. Profundo é o nosso sentimento. O jeito que ele se mostra é tenro. Não tem afobação, não tem aquela paixão louca que a gente deseja tanto aos 16 anos. Só amor. Calmamente amor.

25.5.16

Pra ser aquele alguém


Sabe, eu não acho que eu seja uma pessoa que exige muito de relacionamentos. Na verdade, eu peço somente aquilo que eu acho básico para que uma relação dê certo, mas, se tratando do tempo em que vivemos, no qual tudo é descartável - inclusive o amor: vide prazo de validade - tudo parece pedir de mais e as pessoas insistem em dizer que busco por algo inalcançável. Não acredito nisso.